Rede Feminina de Combate ao Câncer - João Pessoa - Paraíba

Ambulatório

Clique na foto para abrir a galeria ampliada

Mãos estendidas, porta de entrada...

Um verdadeiro “exército”, é o que as pessoas que chegam diariamente no Hospital Laureano vão encontrar. São homens e mulheres fardados, gentilmente usando as cores que, na maioria das vezes, usamos para embelezar o enxoval dos que nascem. Espalhados pelo ambiente hospitalar estão disponíveis para bem atender.

O desejo é acolher, da melhor maneira possível, quem acaba de ingressar na desafiante luta contra um dos males mais temidos pelo ser humano, o Câncer. Mas acolher, para eles, não significa apenas recepcionar alguém. Acompanharão, passo a passo cada homem, mulher, idoso e criança que chegam.

Selma Maria de Oliveira Gouveia está há quatro anos na RFCC e há um ano coordena o ambulatório adulto e pediatria. Ali os pacientes passam pela triagem do Hospital, e recebem o primeiro diagnóstico da doença. Segundo ela as pessoas, com as mais diversas reações que apresentam, são assistidas de perto, orientadas, animadas a lutar pela vida ameaçada na doença.

Contudo o respeito às particularidades de cada um é protegido, para não cometerem nenhum constrangimento maior. A voluntária declarou que as palavras chegam a sumir não tendo como expressar o quanto é recompensada pelo trabalho desenvolvido.

“Os pacientes demonstram precioso carinho e confiança com cada um que se doa a essa missão”. (Selma Maria)